quinta-feira, 14 de maio de 2009

Anjo Gal

O meu anjo tem a doçura de um beija–flor
A pureza de uma criança
A coragem de quem na luta nunca cansa
E a alegria de quem encontrou um louco e verdadeiro amor.
Um dia a alegria do rosto do meu anjo se apagou
A sua asa quebrou
E mesmo ferido de morte não se entregou
Valente lutou
Com coragem a dor suportou.
Mas a dor doía cada vez mais forte
E para enganar a dor , o meu anjo um canto entoou
A melodia era suave e falava de fraternidade e amor
Essa canção aos meus ouvidos suave chegou
Uma lição de superação, o anjo me ensinou
A minha admiração , esse anjo conquistou
A amizade em meu peito , com fogo gravou
A esse anjo nome eu dou
Gal Merces, é o anjo que
Deus em minha vida colocou
Um exemplo de amor
Meu anjo protetor.
(Inezinha Resende)


Um comentário:

Maria das Graças disse...

Essa poesia foi o melhor presente que já ganhei. Ameiiiiiiiiiiiiiiiiii.
Que Deus continui iluminando sua vida !
Beijos, dinda...rsrsrs