sábado, 23 de outubro de 2010




Ainda lembro-me


Ainda lembro-me a alegria que era estar contigo
Partilhando abraços, tecendo fantasias
Ah, que cheiro bom que tua pele tinha!
Cheiro de um amor imensurável
Que acho, de vidas passadas vinha
Pois um amor assim tão grande em uma só vida não caberia!
Ainda lembro-me o telefone tocando
Do outro lado, nossa canção, você cantarolando
Em meus lábios um sorriso silente aos poucos se abria
E a felicidade em meu semblante ia se revelando.
Como era bom ter sonhos contigo partilhados
Ver nossa emoção fluir à flor da pele
E o amor ser consumado
Ai, que saudade desse tempo festivo
Que agora faz parte do nosso passado!
Queimando em meu peito ficaram as lembranças dos desabafos e segredos confessados
Das lágrimas vertidas,
Por nossas vidas separadas
Da desesperança nos consumindo
Pelas coisas que já não podiam ser mudadas
Brutal foi o destino nos golpeando
Fazendo-nos trilhar por caminhos bifurcados.

4 comentários:

Anônimo disse...

Perfeita!!
Parece minha história de amor...
Ainda lembro!

Karinee

Tatiana disse...

Confesso que eu me vi nessas palavras!
Que a sua semana seja rica em momentos de muita felicidade.
Beijos com o meu carinho

Perturbado disse...

Muito boa sua poesia, parabéns. Me fez relembrar sentimentos a muito tempo esquecidos.
Se possível entre no meu Blog e comente! Será uma honra para mim!
http://pontenebulosa.blogspot.com
obrigado

Anônimo disse...

amei mu into